AgendaModaNotas

LabModa vem aí: Veja o que há de novo nesta edição

Há seis anos, surgiu em Curitiba o LABmoda, uma iniciativa multicultural que tem como objetivo principal valorizar e apresentar o trabalho autoral, além de ser uma enorme vitrine para novos criadores e designers.

Este ano, o LABmoda, realizado pelos empreendedores culturais Rafael Perry e Andrea Caetano e pelo estilista Junior Gabardo, se reinventa no formato e no tempo de permanência –  dias 10 de novembro a 24 de dezembro.

AF_labmoda_fbdigital_capa-rgb

O Pátio Batel será a casa da sexta edição

Entre os dias 10 de novembro e 24 de dezembro, em uma pop up store com quase mil metros quadrados, instalada no piso L2 do charmoso shopping curitibano.

Ambiente vivo

Neste espaço, onde moda e arte se encontrarão, saem os tradicionais desfiles com horário estabelecidos e entra um ambiente vivo e pulsante, onde 30 marcas se revezarão para mostrarem o seu trabalho.

Mix de marcas autorais

O LABmoda, que em suas cinco edições anteriores já recebeu 62 estilistas, 153 desfiles, dezenas de bate-papos, bandas e outras tantas performances especiais, este ano reunirá um mix de marcas assinadas por estilistas e designers que fazem sucesso no Brasil e no exterior, reafirmando sua faceta global.

O evento convida as marcas participantes a contribuírem para manter a efervescência do local com minidesfiles e pockets shows programados para acontecer toda semana.

Marcas brasileiras de produção limitada e autoral, que já figuram entre as mais desejáveis da atualidade, também estarão presentes no LABmoda 2015 como Comas, Japonique e Sept.is.

Criadores curitibanos marcam presença a exemplo de Mariana Basseti (Artha), Heloisa Strobel (Reptilia), Vinicius Cocchieri (Cocch) e Evelise Trombini (Rêve). Autores estreantes e jovens marcas como Pine AX, Jacu, Noiga e Veine, entre outras, também farão parte do mix.

LabModaLabModa

Moda além da passarela

Palestras e dinâmicas com fashion designers e especialistas em mídias sociais também fazem parte da programação.

O DNA do LAB está mantido ao irmos buscar marcas com potencial, algumas desconhecidas no mercado local. Porém, temos certeza que inauguramos uma nova fase, dando um invólucro ainda mais criativo e produtivo ao projeto. A ideia é que o design provoque a experiência.

Complementa Junior Gabardo, diretor de conteúdo do evento. Entre os especialista convidados, está Camila Yahn, jornalista e editora-chefe do portal FFW.

Objetivo bem definido

O objetivo do LAB é dar vitrine aos estilistas e designers que têm produção limitada, colocando-os em contato com um público exigente e bem-informado. “Eles poderão comercializar suas peças e testar a sua marca no competitivo mercado de um grande shopping center”, explica Rafael Perry, empreendedor cultural do evento.

 

Comente com o Facebook

comentários